Socialistas mostram-se solidários com os madeirenses na África do Sul

Os deputados do PS-M apresentaram, na Assembleia Legislativa da Madeira, um voto de solidariedade para com os madeirenses radicados na África do Sul, na sequência dos violentos confrontos que têm vindo a registar-se naquele país e que têm atingido a comunidade e os respectivos negócios.

Conforme recordam os socialistas, os protestos de apoio ao ex-presidente Jacob Zuma têm feito aumentar o clima de violência e de insegurança em vários pontos daquele país, em particular em Joanesburgo, causando a destruição de diversos estabelecimentos.

Sendo a África do Sul um dos países com mais expressiva presença da comunidade portuguesa, em particular madeirense, a escalada da violência é uma situação que a todos deve preocupar, atendendo ao facto de colocar em risco as vidas e os bens, não só dos nossos conterrâneos, mas também da restante população, diz o PS.

“A Região Autónoma da Madeira é maior do que as fronteiras do arquipélago. O nome e a essência da Madeira estão onde existir um madeirense”, considera o PS-M, mostrando a sua solidariedade para com os madeirenses radicados na África do Sul e que passam por momentos de perigo, insegurança e incerteza.

Para os socialistas, é urgente pôr em prática uma acção diplomática por parte das autoridades governativas, quer a nível regional, quer nacional.