Susana Prada salienta as 18 Eco-Escolas existentes na Região

A secretária regional do Ambiente e Alterações Climáticas, Susana Prada referiu hoje que a Região lidera, há 15 anos, a implementação do Programa Eco-escolas a nível nacional. Na RAM existem 18 Eco-Escolas, o que corresponde a 68% das escolas. A governante referiu-o no âmbito da cerimónia de entrega de Certificados de Qualidade às Eco-Escolas.

“As escolas são o maior e o melhor veículo de sensibilização ambiental e de educação para a conservação da natureza e acção climática”, frisou, agradecendo o labor das 30 melhores Eco-Escolas, as que tiveram o melhor desempenho em 2019/2020 e que, por isso, receberam o Certificado de Qualidade.

Susana Prada destacou que o Governo Regional tem a acção climática na sua lista de prioridades e lembrou que “temos pela frente objectivos muito ambiciosos, que exigem quebrar paradigmas de décadas e requerem o esforço contínuo de todos. Temos de deixar aos nossos filhos um legado menos pesado” exortou.

Susana Prada frisou que o desenvolvimento de políticas de mitigação e de adaptação às alterações climáticas tem envolvido avultados investimentos em infraestruturas e no desenvolvimento de estratégias-chave, de modo a garantirem a preservação dos recursos hídricos, a segurança da floresta, a proteção da biodiversidade, a gestão dos resíduos, a segurança das populações e do território, a descarbonização e a circularidade da economia e a educação.

O Programa Eco-Escolas é um programa internacional, de educação ambiental, sustentabilidade e cidadania, desenvolvido desde os anos 90; participam 67 países. Na rede nacional existem cerca de 1800 escolas. O programa dinamiza alunos, comunidade escolar e envolvente, incluindo o município e a junta de freguesia

Desde 2003 que a sua coordenação, na RAM, está a cargo da Direcção Regional do Ambiente e Alterações Climáticas.