Teófilo Cunha pretende alargar formação a pescadores e operadores

O secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha, declarou hoje que as acções de formação profissional nas áreas do manuseamento de produtos alimentares, como é o caso do pescado, “são importantes para assegurar qualidade e segurança alimentar”.

O governante realizou hoje a entrega de diplomas a 18 funcionários das lotas, postos de recepção de pescado e entrepostos, que finalizaram 16 horas de formação profissional direccionadas para “boas práticas de higiene e segurança alimentar”.

Os formandos receberam novos conhecimentos nas áreas da manipulação dos alimentos, higiene das instalações e utensílios e microbiologia alimentar, acções ministradas pelos técnicos superiores Pedro Delgado e Maria João Aveiro.

“A higiene e segurança alimentar não começa apenas nas lotas, deve iniciar-se também a bordo das embarcações”, instigou o governante aos formandos. “A lota é um sector de passagem e, portanto, temos de começar pelas embarcações e posteriormente pelos operadores do sector, para que o pescado chegue em boas condições ao destinatário final, é este o principal objectivo destas acções de formação.”

O titular da Secretaria Regional de Mar e Pescas recordou que a nova lota é uma infraestrutura certificada, pelo que essa classificação obriga a que o Governo Regional tenha de concretizar anualmente projectos de formação profissional a todos os colaboradores.