Deputados do PSD apresentam voto de pesar pela morte do padre José Manuel de Jesus Ferreira

Os deputados do PSD apresentaram um voto de pesar pelo falecimento do padre José Manuel de Jesus Ferreira, sacerdote dehoniano lusodescendente, vítima de um assalto violento, no dia 21 de Outubro, na Venezuela.

Filho de madeirenses, oriundos de Câmara de Lobos, nasceu em Caracas, a 25 de Novembro de 1980. Era o terceiro de quatro filhos e decidiu fazer da religião e da fé a sua missão de vida. Entrou para a Congregação dos Sacerdotes do Sagrado Coração de Jesus, no ano 2000, tendo sido ordenado padre, em Dezembro de 2009.

Actualmente, era pároco na Paróquia do Santuário Eucarístico de São João Baptista e estava a promover a sua restauração, atendendo a que o edifício remonta à época colonial, referem os social-democratas.

Conhecido pelo seu espírito carismático e dinâmico, o Padre José Manuel Ferreira estava sempre disponível a ajudar os outros e trabalhava, de perto, com a comunidade dehoniana da Venezuela, auxiliando os mais desfavorecidos, fortemente afectados pela crise económica e social que maltrata aquele país.

“Irrequieto e empreendedor como um bom madeirense, fervoroso devoto de Nossa Senhora e do Santíssimo Sacramento, mas também visto como um homem que usava a fé para compreender o homem contemporâneo e os sinais dos novos tempos, foi assassinado, no decorrer de um assalto à Casa Paroquial, em mais um crime perpetrado no decorrer da crise social, política e económica que afecta a Venezuela e toda a nossa comunidade, já tão sacrificada e martirizada pela insegurança e pela falta de bens essenciais que se aprofundam”, refere o PSD.