Herlanda Amado denuncia problemas da população do Caminho dos Três Paus

A CDU desenvolveu hoje uma iniciativa no Caminho dos Três Paus, Santo António, no âmbito de uma acção de contactos com as populações do Funchal. Ali foram identificados vários problemas sentidos pelas populações das zonas altas e super altas do concelho, refere esta força política.

Herlanda Amado foi a protagonista nesta acção de contactos com as populações de Santo António, Herlanda Amado, deparando com problemas antigos e que, afiança, até agora não foram resolvidos pela Câmara Municipal do Funchal.

“Rm 2018 os moradores do Caminho dos Três Paus à Viana entregaram um abaixo assinado na Câmara Municipal, com cerca de 200 assinaturas onde constavam várias reivindicações de quem aqui reside”, disse a deputada municipal. “A falta de segurança do caminho gera grandes preocupações a quem aqui vive, visto que é urgente serem colocados muros de protecção em toda esta via e de tamanho adequado, porque os existentes são insuficientes, para além de que existem partes da via que continuam sem qualquer barreira de protecção, colocando em risco todos quantos ali vivem e circulam. Outro problema que persiste é a falta da asfaltagem de todo o caminho, visto que a repavimentação parou a meio, tendo o restante arruamento ficado mais degradado do que em 2018, quando esta situação foi denunciada pelos moradores”, enuncia.

Outra reivindicação feitas pelas populações desta localidade tem a ver com a necessidade do transporte público para quem aqui vive e que até agora as entidades competentes não conseguiram resolver, neste caso a Câmara do Funchal e a empresa Horários do Funchal, denuncia a CDU.

Persistem, segundo Herlanda Amado, sítios esquecidos e à margem do desenvolvimento, com “populações iludidas desde 2013, com as promessas feitas pela coligação de partidos, à data liderada pelo PS de Cafôfo”.

Herlanda Amado disse ainda que “tem ficado provada nestas acções a falta que faz ter ou não ter eleitos da CDU no executivo da Câmara Municipal do Funchal, porque semanalmente seriam colocados na reunião da vereação estes e outros problemas (…)”