PS e CDS aprovam voto contra aquicultura na Ponta do Sol, PSD abstém-se

Um voto de protesto pelas “jaulas” de aquicultura na Ponta do Sol foi aprovado em Assembleia Municipal, sendo que CDS e PS votaram a favor e o PSD absteve-se. E foi esta abstenção que justificou uma conclusão socialista: “Esta posição do PSD demonstra mais uma vez que este partido não está ao lado dos interesses da população da Ponta do Sol, preferindo agradar aos senhores do Funchal, mesmo quando essa posição colide com a vontade generalizada da população que os elegeu”.

No entender do PS, o Governo Regional “pretende enjaular a paisagem da Ponta do Sol, comprometendo o turismo – que tantas famílias sustenta –  para atender apenas aos interesses de grandes investidores. A juntar à questão paisagística preocupa-nos a questão ambiental e a forma pouco transparente como o Governo Regional tem conduzido todo o processo. Têm sido sucessivos os avanços e recuos, promessas pré-eleitorais que ficam por cumprir e clarificar e longas fases de silêncio, na expectativa que a poeira baixe e se possa dar seguimento às explorações piscícolas que este Governo Regional defende tão intransigentemente”.

Da parte do PS, dizem os socialistas, “a população pode contar que não desarmamos, continuamos ao lado dos ponta-solenses na luta contra a industrialização da costa, ao lado dos movimentos populares, dos pescadores, dos empresários do sector do turismo, e dos outros partidos e organizações ambientalistas que se têm mostrado contra. Tratando-se de um assunto tão sensível é do nosso entender que a Assembleia Municipal deve assumir de forma clara e inequívoca a sua posição contra explorações de aquicultura em toda a costa do nosso Município”.