Estepilha – Os “palcos da vida” lado a lado no Jardim Municipal

Fotos Rui Marote

Estepilha, não é que o palco do Jardim Municipal, onde tantas vezes são retratadas vidas, na dança, no humor, na música, também oferece aquele que é, igualmente um palco mas da vida real dos nossos dias. Ali mesmo, lado a lado, um do lado de dentro, outro do lado de fora. Não é preciso andar muito para ver que a situação dos sem-abrigo, no Funchal, é preocupante, há mais a olhos vistos, as dificuldades aumentam, entre os que são habituais e aqueles que, de forma envergonhada, vão pedindo nos cafés quando, quem sabe, a necessidade é superior à vergonha, em alguns casos.

Desta vez, o repórter fotográfico andou pelo Jardim Municipal em dia calmo, em dia sem espetáculo, sem Carnaval, sem Festa da Flor, sem Natal, mas com os problemas do dia a dia, que também já levaram os sem-brigo a fazer “casa ” junto ao palco daquele espaço, uma forma de outro palco, convivendo de perto com turistas que se sentam na esplanada ou que simplesmente passeiam nos jardins. Ali, Rui Marote captou imagens de outro espetáculo, o espetáculo da vida real, que os números são capazes de desmentir naquela que já conhecemos por engenharia aritmética, onde as pessoas são importantes apenas por uma questão estatística.

O Estepilha anda todos os dias pela cidade e disponibiliza-se para uma visita guiada a governantes, locais e regionais, que pretendam ver a cidade pela “rama”. Às tantas, iam ter alguma surpresa, daquelas que empurram para debaixo do tapete. E o que está debaixo do tapete não conta como problema. Até um dia…