“As Levadas da Madeira continuam vítimas de políticos sem capacidade”, desabafo de Raimundo Quintal lembrando os Caretos Património da Humanidade

levadas

Caretos
“Os Caretos de Podence já são Património da Humanidade…As Levadas da Madeira continuam vítimas de políticos sem capacidade”, escreve Raimundo Quintal

Raimundo Quintal, investigador, antigo vereador do Ambiente na Câmara do Funchal, exprimiu hoje, na sua página pessoal da rede social Facebook, uma posição crítica relativamente ao impasse relativo à classificação das Levadas da Madeira a Património da Humanidade, um processo já iniciado mas que se mantém, aparentemente, sem avanços.

Hoje, Raimundo Quintal lembra que “os Caretos de Podence já são Património da Humanidade…As Levadas da Madeira continuam vítimas de políticos sem capacidade”. Sem quaisquer outros comentários, deixa para debate este “desabafo” face a um processo que coloca as Levadas nessa “corrida” mas que não adianta em que andamento se encontram os trabalhos.

Os Caretos de Podence foram deistinguidos, em Bogotá, Colômbia, através da iniciativa “Festas de Inverno Carnaval de Podence”, considerada “exemplar” por parte da UNESCO. Assim, os Caretos de Podence, Macedo de Cavaleiros, são Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, uma organização das Nações Unidas. Junta-se ao Fado, ao Cante Alentejano, ao fabrico de Chocalho e aos Bonecos de Estremoz.

A título de curiosidade, refira-se que o Careto é um personagem mascarado do Carnaval de Trás-os-Montes e Alto Douro, incidindo especificamente em Podence. O homem usa máscara com um nariz saliente, feita de couro ou madeira pintada com cores vivas de amarelo, vermelho ou preto.