Porto do Funchal: 25.000 m3 de inertes ainda por dragar

*Com Rui Marote
O Funchal Noticias por várias vezes alertou para os trabalhos de dragagem efectuados pela empresa Tecnovia no Porto do Funchal, os quais não foram concluídos consoante o caderno de encargos.
Fonte fidedigna alertou -nos para o facto de que a empresa tem uma dívida para com os Portos de cerca de 25.000 metros cúbicos de areão ainda por dragar, embora tivesse dado por concluída essa extracção no passado mês de Agosto. Assistimos diariamente durante semanas e mesmo meses a essa tarefa com o navio draga “Baixio” a operar semana sim, semana, não, sempre com avarias.
Sabemos que no caderno de encargos uma parte da dragagem teria de ser de balde que nunca veio a realizar-se. A maior parte da extracção de lamas foi efectuada  através de aspiração e na área da foz da ribeira de São Lázaro e cais, e na muralha da marina velha. Chegámos a alertar na altura a presidente da APRAM, que nos garantiu uma peritagem internacional aos fundos do porto do Funchal e que nada seria pago em caso de uma extracção deficiente.
Hoje soubemos que estão em causa ainda 25.000 metros cúbicos de inertes por retirar.
Resta-nos saber se a Tecnovia irá concluir  essa retirada de lamas e outros inertes do interior do porto e se esses serviços já foram pagos. Os nossos alertas parecem ter caído em saco roto: basta ver a noticia que publicámos em Maio de 2019, intitulada “Baixio anda por baixo”.