Tribunal recusa o plano de recuperação do União, clube repara erros

união
O União joga em Braga na primeira jornada da Liga PRO.

O Uniao continua a viver momentos conturbados, sendo que agora foi o Tribunal Judicial do Funchal a rejeitar o Plano de Recuperação alegando que houve maioria necessária na respetiva aprovação. O clube já reagiu e diz que já apresentou, hoje, novo requerimento nos autos do PER a requerer a correção desse mesmo erro.

O clube, numa reação na página da rede social Facebook afiema que “no âmbito do PER em curso, o tribunal veio hoje reconhecer que o seu despacho anterior padecia de um erro de cálculo, tal como foi por nós requerido. Pese embora esse reconhecimento, a conclusão final a que chegou o tribunal foi de que o PER não podia ser homologado pois não obteve, mesmo assim, os 2/3 de créditos necessários.

Ora, uma vez mais, tal conclusão não corresponde à verdade, pois a conclusão a que o tribunal chegou foi influenciada por um empolamento do montante total dos créditos expressos na votação, tendo erradamente sido contabilizados os créditos litigiosos de três credores, que votaram contra o PER, quando legalmente não o poderiam ter feito.

O conselho de administração refere ser “importante percebermos que nestas matérias da justiça, por vezes demoramos algum tempo até obtermos a decisão justa e correta. Erros existem e existirão sempre. Os que têm ocorrido no nosso PER têm sido muito penalizadores para a nossa sociedade anónima desportiva, para os nossos credores e inclusive para a nossa justiça. Mas vamos continuar resilientes na busca da verdade, e na defesa intransigente da razão que nos assiste”.