Presidente da Câmara leva anúncio de novas acessibilidades no dia da freguesia de Santo António

Miguel Gouveia sSanrto antonio 21O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, marcou presença, esta tarde, na primeira comemoração oficial do aniversário da freguesia de Santo António, introduzida este ano pelo Executivo da freguesia, enaltecendo aquele que tem sido o papel da Autarquia no desenvolvimento de Santo António ao longo dos últimos anos.

E foi nesse contexto que líder da Autarquia fez anúncios em termos de acessibilidades: “O alargamento do Caminho do Jamboto, uma legítima aspiração dos residentes da freguesia, e uma obra que vamos prosseguir com um processo de expropriações, depois de não ter sido possível chegar a acordo com vários proprietários para a cedência de parcelas de terrenos. Seguir-se-ão o alargamento do Caminho do Trapiche e uma nova acessibilidade no Laranjal, na sequência de intervenções fundamentais que já fizemos nos últimos anos também no Caminho do Trapiche, e ainda no Boliqueime e na Vereda da Freirinha, entre outras, e das muitas repavimentações que foram feitas, desde o centro da freguesia até aos lombos.”

Reiterando que “a CMF não discrimina ninguém, porque um cidadão de Santo António é um funchalense, e queremos que o concelho se desenvolva na sua plenitude”, o Presidente sublinhou que “o desenvolvimento de Santo António é verdadeiramente o desenvolvimento do Funchal”, e passou em revista diversas medidas municipais nas áreas das acessibilidades, águas e saneamento básico, habitação, educação, mobilidade, proteção civil e ordenamento do território, em prol da população.

Em termos de saneamento, Miguel Silva Gouveia explicou que a zona dos Três Paus à Viana será em breve alvo de beneficiação, ao passo que, nas águas, “a implementação do nosso inovador sistema de telegestão começará justamente em Sto. António, na zona das Romeiras, num projeto ambicioso para o futuro do Funchal, que vai transformar a forma como é feito o controlo e monitorização de fugas nas nossas redes de água. A isto somam-se as novas redes de água que temos vindo a lançar, sendo que, neste momento, já foram substituídas em Santo António todas as antigas redes de água em fibrocimento, algumas delas com mais de 50 anos.”

No campo da habitação social, “o novo complexo habitacional da Quinta Falcão, com mais 30 fogos, ficará concluído no próximo ano, permitindo erradicar definitivamente o amianto do nosso parque habitacional, conforme o compromisso que assumimos”, ao passo que, no ordenamento do território, o Presidente anunciou igualmente que, “ao abrigo do novo PDM, já foram legalizadas 11 casas de génese ilegal na freguesia, num processo em que a CMF acompanha os proprietários em todas as etapas.”

Miguel Silva Gouveia concluiu aludindo aos acordos de execução entre a Autarquia e a Junta, para reforçar que “a CMF não se deixa ficar pelo investimento direto, e reconhece o papel de proximidade dos autarcas de freguesia, pondo efetivamente em prática a descentralização de competências, e assegurando 48% do orçamento anual da Junta. Ao longo do mandato são 1,3 milhões de euros do orçamento municipal para serem aplicados pela Junta em benefício da população. É dessa forma que vemos a política, colocando o dinheiro onde temos o discurso. A CMF está sempre onde interessa, está com Santo António e com toda a sua população.”