Herlanda Amado acusa: GR e autarquias demitem-se das suas obrigações quanto à habitação social

A cabeça de lista da CDU-Madeira às legislativas nacionais, Herlanda Amado, considerou hoje, numa acção política realizada no bairro de São Gonçalo, que, na Região, “quer o Governo Regional, quer as autarquias, demitem-se das suas obrigações, quanto à habitação social. Houve uma quebra profunda nos financiamentos públicos para a promoção habitacional tendo vindo aumentar o número de famílias em lista de espera”.

Para Herlanda Amado, é urgente uma nova política de habitação social na Região, e um relançar do investimento público para mesma. O facto de não existir um Plano Regional revela bem a falta de estratégia do Governo.

“A Região precisa de uma nova política de habitação, com objectivos e metas definidas, com um relançar de investimento público na construção de mais habitação social. Não podem continuar a existir formas de tratamento injusto na aplicação de dinheiros públicos em que os governantes não revelam qualquer sensibilidade na resolução dos problemas das famílias que esperam e desesperam sem respostas resolutivas”, considerou, advertindo: “Não podemos continuar a falar destas famílias como se fossem estatísticas (…)”

A CDU acusa o Governo Regional de ter criado falsas expectativas às milhares de famílias que continuam à espera de uma habitação social. “É necessário que as pessoas estejam atentas e não se deixem enganar”, disse Herlanda Amado.