A história de um pianista ganha Óscares 2019

O filme “Green Book” foi o grande vencedor da 91ª edição de 2019 dos Óscares. Isto apesar de Roma e Favorita partirem para com dez nomeações cada. “Favorita e “Bohemian Rapshody” foram outros vencedores.

O filme vencedor é comédia dramática e teve estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Toronto, em setembro de 2018, onde foi galardoado com o People’s Choice Award, que premia os filmes mais populares entre os festivais.

A história roda à volta de um pianista, negro, que durante uma “tour” conhece aquele que ficará seu amigo, branco. Um um enredo que apela ao debate sobre racismo.

Eis a lista de vencedores de 2019

Melhor filme

“Green Book – Um guia para a vida”

Melhor realização:

Alfonso Cuarón – “Roma”

Melhor ator:

Rami Malek – “Bohemian Rhapsody”

Melhor ator secundário:

Mahershala Ali – “Green Book – um guia para a vida”

Melhor atriz:

Olivia Colman – “A favorita”

Melhor atriz secundária:

Regina King – “Se esta rua falasse”

Melhor fotografia:

“Roma”

Melhor argumento adaptado:

“BlacKkKlansman – O infiltrado”

Melhor argumento original:

“Green Book – Um guia para a vida”

Melhor filme estrangeiro:

“Roma” – Alfonso Cuarón (México)

Melhor filme de animação:

“Homem-Aranha: No Universo Aranha” – Bob Persichetti, Peter Ramsey e Rodney Rothman

Melhor documentário:

“Free Solo” – Elizabeth Chai Vasarhelyi, Jimmy Chin, Evan Hayes e Shannon Dill

Melhor documentário em curta-metragem:

“Period. End of Sentence.” – Rayka Zehtabchi e Melissa Berton

Melhor curta-metragem:

“Skin” – Guy Nattiv e Jaime Ray Newman

Melhor curta-metragem de animação:

“Bao” – Domee Shi e Becky Neiman-Cobb

Melhor direção de arte/cenografia:

“Black Panther”

Melhor montagem:

“Bohemian Rhapsody

Melhor caracterização:

“Vice”

Melhor guarda-roupa:

“Black Panther”

Melhor banda sonora origin

“Black Panther”

Melhor canção:

“Shallow” – “Assim nasce uma estrela”

Melhor montagem de som:

“Bohemian Rhapsody”

Melhor mistura de som:

“Bohemian Rhapsody”

Melhores efeitos visuais:

“O primeiro homem na Lua”