Farmácia Portuguesa e Fábrica Santo António entre as seis já classificadas como “lojas com história” do Funchal

A reunião da Câmara Municipal do Funchal foi registada com uma curiosidade: a unanimidade à volta das propostas. Uma delas refere-se ao prémio municipal Maria Aurora, com abertura de candidaturas na segunda-feira, sendo que foi ainda aprovado o júri. Um momento para o vice presidente da Autarquia, Miguel Gouveia, relevar a importância de debater a igualdade de género e haver uma reflexão, em conjunto, sobre os motivos que levaram, por exemplo este ano, a termos um ano muito negro de violência contra as mulheres, que já provocou 12 vítimas mortais em Portugal.

Miguel Gouveia referiu, ainda, outro assunto correspondente à aprovação das primeiras seis lojas com história, um programa cuja candidatura está aberta até 28 de março. Convidamos todos os arrendatários ou senhorios de lojas que tenham, no Funchal, mais de 25 anos. O programa prevê, além da distinção com o nome de loja com história, um fundo municipal para pequenas reparações, bem como benefícios fiscais em matéria de IMI e no lucro tributável em sede de IRC. As seis lojas são a Bordal, Livraria Esperança, a Fábrica de Santo António, a Loja de Ferragens António Faustino Abreu, a Barbearia Turista e a Farmácia Portuguesa.

As candidaturas estão abertas no site da página da CMF ou diretamente no balcão do investidor.