Congresso da JS-M: Moção “A Madeira à Tua Maneira” aprovada por unanimidade

Foto DR.

A moção de estratégia global “A Madeira à Tua Maneira”, apresentada pelo líder da JS-Madeira, Olavo Câmara, foi esta tarde aprovada por unanimidade no XVI congresso desta estrutura partidária, que decorre no Fórum Machico.

Segundo uma nota de imprensa, na apresentação da sua moção, Olavo Câmara explicou que a mesma vai ao encontro do momento atual que a Região atravessa e daquilo que os madeirenses anseiam, nomeadamente uma Madeira onde todos possam contribuir ativamente para a construção do seu futuro.

”A Madeira à Tua Maneira”, referiu, é «um chamamento a todos» para participarem no caminho para vencer 2019, com um projeto que vá ao encontro das soluções que todos os jovens madeirenses querem para a Madeira e para o Porto Santo.

«Os jovens estão aqui para participar, estão aqui com ideias, estão aqui para construir aquela Madeira que nós queremos», sustentou o líder da JS-M, acrescentando que «essa Madeira será feita a partir de hoje, com todas as nossas propostas, para que amanhã Paulo Cafôfo e o Partido Socialista possam implementar tudo aquilo que nós defendemos e tudo aquilo que nós sabemos que irá trazer mais qualidade de vida para todos os jovens da Madeira e do Porto Santo».

Na sua moção, Olavo Câmara define prioridades e linhas orientadoras em seis áreas principais, concretamente Emprego, Educação, Mobilidade, Habitação, Coesão Territorial e Mais Participação.

Na entender do líder da JS-M, o emprego tem de ser uma prioridade do Governo Regional, assim como o combate à precariedade laboral e aos estágios não remunerados. Prioritária tem de ser também a Educação. «A Educação tem de ser gratuita, do início ao fim, com manuais escolares gratuitos, com transporte escolar gratuito, com bolsas de estudo e com a propina zero», frisou, defendendo ainda uma Educação que vá ao encontro dos jovens e uma universidade ao encontro da sociedade civil e da sociedade empresarial.

A questão da Habitação também tem de ser uma aposta regional, propondo Olavo Câmara programas de acesso à compra da primeira habitação e de arrendamento que chegue a todos.

No capítulo da Mobilidade, o líder da “jota” defende um modelo nos transportes aéreos que satisfaça os estudantes, mas também os madeirenses e todos aqueles que nos visitam, bem como ainda a ligação por ferry entre a Madeira e o Continente durante todo o ano.

Por outro lado, alertou que «não podemos ter os transportes terrestres mais caros do país», pelo que propõe a criação de um passe combinado estudante, sub-25, de valor reduzido, que permita uma maior mobilidade e redução no orçamento dos estudantes e jovens.

No campo da Coesão Territorial, Olavo Câmara pugna por um conjunto de medidas e políticas para desenvolver os concelhos do norte da Madeira e do Porto Santo, bem como impedir a desertificação da costa norte e o isolamento do Porto Santo.

Por fim, o líder da JS-M defende mais Participação dos jovens na política, na sociedade, nas causas públicas, na causa animal, nas alterações climáticas, nas questões de igualdade, nos centros de decisão política e propõe a criação de um orçamento participativo regional, uma maior descentralização administrativa, o regresso aos círculos concelhios, com um círculo corretor, e o reforço da Autonomia Regional.