PSD-M critica líder do Bloco e diz que se há operação “ferry” isso deve-se ao Governo Regional

Ferry 1-08
O PSD-M diz “se a linha está hoje operacional isso deve-se, única e exclusivamente, ao Governo Regional”.

O PSD-Madeira emitiu hoje um comunicado, onde se insurge contra as declarações do líder do Bloco de Esquerda na Madeira, Paulino Ascenção, que numa ação política, levada a efeito na manhã deste sábado, fez declarações sobre a operação “ferry” questionando declarações recentes do vice presidente sobre o o caráter de teste da operação.

O PSD-M diz que “o líder do BE anda a navegar nos delírios”, considerando que “se a linha está hoje operacional isso deve-se, única e exclusivamente, ao Governo Regional, que cumpriu mais este compromisso assumido com os madeirenses. O partido lembra que “o que os madeirenses receberam relativamente a esta matéria da parte do Governo da República foi um redondo não da ministra do mar, porque, pasme-se, já éramos servidos pelos meios aéreos”.

Diz ainda o secretário-geral do PSD-M que “quem está a brincar com o dinheiro dos contribuintes é a Geringonça, apoiada pelo BE, quando foge às responsabilidades para com os madeirenses e portosantensee, fazendo com que todos nós tenhamos de pagar por direitos e serviços que deviam ser assegurados pelo Estado. É isso que acontece com as questões das ligações com o Continente, sejam aéreas ou marítimas, com a recusa na redução dos juros do PAEF, com o passe Sub23, entre muitas outras situações”.

A nota social democrata aponta, também, que o BE “deve preocupar-se com os seus dirigentes que estão mais empenhados em ganhar dinheiro com o sector imobiliário, contrariando a sua própria postura na política, do que em resolver os problemas dos portugueses”.