José Manuel Rodrigues vai preparar programa de Governo do CDS/PP Madeira para as “regionais” de 2019, trabalho no terreno em setembro

CDSPP M comissão BB
A Comissão Política do CDS/PP Madeira definiu a estratégia para as eleições regionais de 2019. José Manuel Rodrigues preside ao Conselho Económico e vai preparar o programa de governo centrista.

José Manuel Rodrigues preside ao Conselho Económico e Social e vai preparar o programa de Governo do CDS/PP Madeira a ser apresentado nas próximas eleições regionais de 2019. O trabalho no terreno vai começar no próximo mês de setembro, “começando a preparação para os encontros sectoriais que envolverão, para além dos militantes e quadros do CDS Madeira, personalidades externas, que darão o seu contributo nas suas áreas de atividade”, refere o partido.

Estas decisões saíram da reunião da Comissão Política Regional do partido, reunida esta noite na sede. Foi a primeira reunião daquele orgão pós eleições internas que consagraram Rui Barreto como líder do partido e José Manuel Rodrigues, que já foi líder centrista regional, com um “peso” importante na estrutura.

Numa conclusão apresentada pelo partido, após esta primeira reunião, é destacado o facto de 70% dos elementos que compõem o principal órgão executivo no partido são novidades. “É de realçar, de igual forma, que 42% são mulheres, uma situação que se aproxima da paridade”, diz a informação veiculada para os orgãos de comunicação social.

Rui Barreto considera que a Comissão Política Regional “será um espaço vivo, de debate e de diálogo, mesclando experiência e juventude, mesclando gente com diversos saberes técnicos e práticos”. E pede “um partido aberto, capaz de atrair saber e conhecimento e capaz de perceber os novos problemas que a sociedade da Madeira enfrenta, procurando caminhos para os enfrentar. Quero debate, sem medo de ideias disruptivas. Com responsabilidade, sem medo de arriscar, sem medo de dizer a verdade – mesmo que a verdade às vezes possa não ser simpática – que crie envolvimento. Um partido que oiça antes de decidir”.

O recém eleito líder do partido na Região referiu que “é nessa base que será feito o Programa de Governo e é para mim e para os militantes do CDS uma honra perceber que José Manuel Rodrigues, um político experiente e experimentado, com provas dadas, aceitou desempenhar um papel primordial neste processo”. As concelhias e as bases, disse, “serão igualmente parte ativa”, defendendo ainda um contacto direto com os militantes e uma “maior abertura à sociedade civil”.

A primeira reunião da Comissão Política nomeou ainda, como secretários-gerais adjuntos de Teófilo Cunha, eleito no último Congresso secretário-geral do CDS Madeira, os militantes Gonçalo Pimenta, Amílcar Figueira e Jéssica Gouveia.