Nós, Cidadãos! repudia posição de Alberto João Jardim sobre o ferry e o novo hospital

Filipa Fernandes, presidente do Nós, Cidadãos! da Madeira e Porto Santo

O partido Nós, Cidadãos!, exigiu hoje que se executem os compromissos assumidos com os cidadãos, nomeadamente o ferry e o novo hospital do Funchal.  Esta força política diz que não pode deixar passar em claro as declarações proferidas pelo ex-presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, em entrevista à RTP-Madeira, no passado dia 6 de Abril.
“Atrevidamente, mas com objectivos claros, e em mais um exemplo gritante do que não deve ser o comportamento de um agente político em democracia, a citada figura pública vem agora aconselhar o actual Governo Regional (liderado por Miguel Albuquerque e Pedro Calado) a comunicar aos “madeirenses de bem, que são a maior parte”, que afinal não vai avançar com a ligação marítima entre a Madeira e o Continente nacional através de ferry, nem com a construção do novo Hospital do Funchal. Com esta sugestão/conselho – melhor exortação ao Governo Regional – “Nós, Cidadãos!” conseguimos alcançar rapidamente qual é o entendimento de Democracia deste ex-governante
regional”. O partido afirma que para Alberto João Jardim, em política a ética não existe, pois promete-se
em pré e campanha eleitoral e depois, “e só se nos convier, é que se cumpre! Se não convier, não se cumpre!”

O Nós, Cidadãos! vem lembrar que não estamos mais no tempo de Platão, em que o mesmo sugeria a “mentira útil” aos médicos e aos políticos para que aquela agisse como um ‘fármaco’ sobre os indivíduos – e sobre a Pólis – em estado de doença. Faltar aos compromissos assumidos com os eleitores, diz este partido, é uma falta de ética imperdoável.