Rua do Bom Jesus com uma faixa para o trânsito automóvel e passeios alargados, obras começam segunda-feira

Cafofo reunião de 22-03-2018
Cafôfo refere que a Rua do Bom Jesus terá repavimentação integral em paralelepípedos tradicionais.

A Rua do Bom Jesus, no troço compreendido entre a Rua 31 de janeiro e a Rua das Hortas, vai para obras. A Câmara do Funchal, na reunião de hoje, decidiu avançar com os trabalhos e a grande novidade é que aquela rua terá apenas uma faixa para o tráfego automóvel, havendo consequentemente o alargamento dos passeios.

No plano de intervenção, prevê-se a “substituição das redes de distribuição de águas e das redes pluviais e residuais, bem como a repavimentação integral da rua em paralelepípedos tradicionais. A intervenção começa na próxima segunda-feira, representa um investimento municipal de 200 mil euros e tem um prazo de execução de 90 dias, sendo realizada em cinco fases”.

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, explicou que “a intervenção não teve lugar no ano passado, justamente porque a Autarquia entendeu que era necessário avaliar a viabilidade de alargar os passeios. O nosso entendimento é que esta era mais uma oportunidade para valorizar o fluxo pedonal numa rua nobre da cidade e fizemos, por isso, a análise das possíveis alterações ao fluxo pedonal e automóvel em causa.

Numa nota enviada à comunicação social, a autarquia refere que “consegue, assim, avançar já nesta interrupção letiva da Páscoa com a intervenção, que prevê a repavimentação integral da Rua do Bom Jesus em paralelepípedos tradicionais, e não alcatrão, “reforçando a preocupação da CMF em recuperar os traços patrimoniais e históricos da cidade. Daí a opção pelos históricos paralelepípedos tradicionais, aliada à regularização e ao alargamento dos passeios, que vai conferir à Rua do Bom Jesus uma beleza particular.” A intervenção mais profunda passará, contudo, pela recuperação da envelhecida rede de águas e de saneamento básico do arruamento”.

Na reunião camarária de hoje, foi também decidido abrir procedimento para a “realização do concurso público internacional com vista à obra de remodelação do Museu de História Natural do Funchal”.

A intervenção “historicamente adiada”, como diz a mesma nota, “avança mesmo este ano, com cofinanciamento comunitário no âmbito do Programa Madeira 14-20, para um investimento global de 1,04 milhões de euros”. A obra deverá começar no início do Verão e tem um prazo de execução previsto de 10 meses.