“Ignoração do ferry” conquista o primeiro prémio do cortejo Trapalhão

Fotos Rui Marote

A sátira foi plural, mas quem ganhou, na classe de adultos, o primeiro prémio do cortejo de carnaval Trapalhão foi o grupo que satirizou a sempre adiada inauguração do ferry para ligar a Madeira ao Continente. Seis adultos fizeram a rábula da “Ignoração do ferry”na presença das mais altas individualidades da política regional, e ganharam, não juízo, mas 500 euros. Dia de folia ganho!

Albuquerque, Pedro Calado, António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa e outros elementos da “corte” de políticos, à portuguesa, a serem visados pela sátira popular, pelo facto de empatarem a inaguração do barquito que deverá ligar as ilhas, prometido mas sempre adiado. Por isso, é mais “ignoração do ferry” do que propriamente a sua inauguração. É caso para dizer que o povo está atento, mesmo nas suas trapalhadas carnavalescas.

 

Brincando, brincando, o povo lembra a Albquerque que não ignora o ferry…

Outros prémios brindaram também os foliões do cortejo Tarpalhão (vide foto), com destaque para os criativos do padre maroto, dos miras e do melhor travesti, entre outros trabalhos que ousar apimentar este desfile popular.