Associação “Sem Limites” dá conta do apoio a dezenas de pessoas em 2017

A Associação Portuguesa das Pessoas com Necessidades Especiais – Associação Sem Limites, que a 13 de Janeiro assinalou seis anos de existência, em jeito de balanço, vem informar a comunicação social de que durante 2017 realizou 237 atendimentos, sendo 137 a sócios e 100 a não sócios.

As temáticas foram essencialmente o atendimento ao nível de pedidos de informação relativo à legislação, nomeadamente as isenções na compra de automóvel, IVA, Imposto sobre veículos, imposto único de circulação, dístico de estacionamento, crédito habitação, e lei da prioridade. Em meados do ano anterior, e uma vez que a legislação referente ao Imposto Único de Circulação foi alterada, surgiram muitas dúvidas, reclamações, sobre as quais a Associação procurou intervir junto das entidades competentes, bem como esclarecer todos aqueles que
lhe solicitaram apoio e informação.

“Prestámos ainda apoio informativo relativo à nova Prestação Social para a Inclusão, nomeadamente nos documentos necessários e procedimentos para requerer”, refere a instituição liderada por Filipe Rebelo.

Já ao nível do material ortopédico, a Associação diz ter doado 22 cadeiras de rodas manuais, sendo 8 novas; 6 camas articuladas; 2 andarilhos; 5 canadianas, duas das quais de criança; 1 bengala; 2 cadeiras de banho; 2 almofadas anti escaras; 1 colchão de pressão alterna; 1 pneu, e comparticipado com valor monetário duas cadeiras de rodas eléctricas e 1 aparelho cochlear. Isto resulta num total de 44 pessoas apoiadas com material ortopédico. O apoio ao nível do material ortopédico só é possível graças à solidariedade das pessoas que contribuem incansavelmente na
recolha de tampas para a Campanha “Dê Uma Tampa à Indiferença”, salienta a Associação.
“Esperamos continuar a contribuir para a melhora da qualidade de vida das pessoas com Necessidades Especiais, quer através do apoio ao nível do material ortopédico, como também ao nível do apoio social, informativo e de suporte legislativo, bem como através das restantes acdtividades que realizamos, nomeadamente a nível desportivo com o Boccia e Natação todas as semanas, quer todas as actividades lúdicas e recreativas de modo a contribuir para a participação social desta comunidade”, refere Filipe Rebelo.