Iluminações ligadas a 1 de dezembro contra o tempo de atraso e o mau tempo

Iluminação ribeira
O FN apanhou um dos testes feitos na ribeira de Santa Luzia, onde o teto ondulante privilegia a cor azul

A empresa responsável pela montagem das iluminações de Natal vai cumprir com os prazos estabelecidos. A luta contra o tempo de atraso com que deu início aos trabalhos, como é do conhecimento público, em função da assinatura tardia do respetivo contrato, bem como contra o mau tempo que se tem feito sentir nos últimos dias, pode afirmar-se que está ganha, uma vez que está praticamente tudo preparado para ligar as luzes a 1 de dezembro, garantidamente aquelas que estavam previstas para uma primeira fase, mas provavelmente outras que, correspondendo a uma etapa posterior, estarão igualmente operacionais já.

Iluminação Natal 2017
Um leitor enviou-nos esta imagem num dos testes recentes na Rua Dr. Fernão de Ornelas.

O trabalho intensifica-se, a cada dia que passa, mas a verdade é que hoje, segunda-feira, é possível ter uma noção da realidade cada vez mais próxima. Fonte ligada ao processo garante que a colocação das iluminações “tem decorrido bem”, não obstante a ocorrência de chuva e vento nestes últimos dias que, naturalmente, criaram algumas dificuldades. “Mesmo assim, será possível garantir que o Funchal, a 1 de dezembro, já terá o brilho das luzes de Natal”, garantem.

Como o Funchal Notícias já havia revelado, os tetos de luz, em tempos consignados apenas à Rua Câmara Pestana, são agora em maior número, sendo também uma escolha privilegiada para a Rua Dr. Fernão de Ornelas, com o efeito que se prevê venha a constituir nota mais numa das ruas mais movimentadas da cidade e perto do Mercado dos Lavradores, onde hoje decorre a fase final de montagem das luzes que vão dar cor de Natal a um espaço nobre da cidade. As ribeiras também já estão concluídas, tirando partido dos travessões que as obras desenvolveram. A ornamentação visou criar um efeito onda, sendo que o vermelho é a cor escolhida para a Ribeira João Gomes, o azul em Santa Luzia e o amarelo na ribeira de São João.

A empresa LuxStar, que ganhou o concurso por 1,8 milhões de euros, tem no terreno uma vasta equipa, composta por técnicos especializados e pessoal destinado à montagem, numa operação de grande envergadura, sobretudo porque “neste contexto de iluminações de Natal e fim de ano, a responsabilidade é grande e naturalmente todos os pormenores estão a ser escrutinados diariamente, quer pelo que está estipulado no respetivo caderno de encargos, quer pela própria avaliação das pessoas”, dizem fontes ligadas ao processo operacional.

Sabe-se que, para este ano, a LuxStar recorreu a compras na Europa, assentando predominantemente em reputadas empresas espanholas e francesas, situação que, referem elementos próximos à operação, “corresponde a uma garantia de que o produto tem qualidade para dar resposta a um acontecimento de excelência, como é o final de ano na Madeira”.