Vice-presidente do PS-M Thomas Dellinger considera “falaciosa” ideia de um candidato mais popular ganhar em 2019

O vice-presidente do PS-Madeira, considera “falaciosa” a ideia de que um candidato mais popular [Paulo Cafôfo] possa ganhar em 2019.

Num ‘post’ colocado há instantes no facebook, Dellinguer sai em defesa de Carlos Pereira.

Eis o post:

“Saiu o gato do saco. Emanuel Câmara é candidato à liderança do PS-M (JM 6ª-feira dia 13) e declarada bengala de um candidato que ainda não se assumiu. Será a data um presságio?
Permitam-me dizer logo à partida e de forma frontal, pese o respeito e consideração que nutro por este meu camarada, que não concordo, neste momento, com uma disputa à direção do PS-M. Por razões óbvias. A estabilidade do Partido Socialista é um dos principais garantes da perceção no eleitorado de uma alternativa credível ao poder instalado há décadas. E a ideia de que um candidato mais popular possa ganhar em 2019 baseado num partido dividido é falaciosa.

Mas existem outras razões. Carlos Pereira é um presidente do PS-M com um longo rol de sucessos alcançados pela sua liderança. Defendeu a Madeira e os Madeirenses intransigentemente, e esta nova candidatura baseia-se justamente nos calos que teve de pisar nessa sua defesa dos interesses Regionais. Carlos Pereira soube aproveitar para a Madeira de forma inteligente e deveras insistente, baseado num seu esforço intenso, a conjugação favorável da “Geringonça” no continente. Elevou um partido que tinha 10% para o nível da segunda força da Região. As recentes eleições autárquicas provaram que a estratégia do PS-M é certa e que dá frutos. Um líder com esse percurso não deve ser posto em causa.

Parece que querem mesmo que os militantes contem espingardas. Não se iludam, elas existem de um lado e do outro. E aí está o problema, o da divisão, e posteriormente, o do reagrupamento. Será possível?

O PS-M tem neste momento dois lideres carismáticos e com perfil. Um filiado e presidente do PS-M, o outro ainda independente. Se assumirmos isso e tirarmos partido desta vantagem, 2019 será possível. De outra forma já não ponho as minhas mãos no fogo.
Tenho dito
Thomas Dellinger”