Miguel Fonseca diz terminar campanha em Santa Cruz com sentimento de tranquilidade e vitória

A candidatura de Miguel Fonseca ao município de Santa Cruz, apoiada pelo Bloco de Esquerda, desenvolveu hoje uma acção de campanha na qual o candidato confessou ter principiado esta campanha “com um sentimento de angústia”, face aos “problemas ciclópicos com que este concelho se defronta”.

No entanto, Miguel Fonseca sublinhou estar a terminar a campanha com um sentimento de “segurança, de tranquilidade e vitória face aos problemas, porque para eles procurei soluções”. O candidato disse ter vasculhado as leis regionais, nacionais e europeias no sentido de encontrar essas soluções, e asseverou que hoje em dia mais ninguém pode dizer não haver solução para os agricultores, para os terrenos abandonados, para a classe média, para a pobreza do concelho, e outros. “Para todos estes problemas arranjámos uma solução e uma resposta”, salientou.

Miguel Fonseca disse que o Bloco de Esquerda não abandonará os seus eleitores, seja qual for o veredicto da votação do dia 1 de Outubro. Logo após a abertura da próxima sessão legislativa da Assembleia Regional, o BE irá avançar com a adaptação à Madeira da lei para criar um plano municipal da defesa da floresta contra incêndios, disse Fonseca. Logo após a aprovação desse diploma, “avançaremos logo em seguida para a legislação que aprova o Fundo Municipal Florestal para apoio à agricultura”.

“Nenhuma das soluções que preconizámos para o concelho será abandonada”, realçou. O que é necessário, é que os eleitores votem, no intuito de resolver as dificuldades de Santa Cruz.

Muitas gerações sofreram para obter o direito de voto, exortou. Por isso, “no domingo é dia de votar seja em quem for, não é dia de ficar em casa”, sentenciou.