CMF investe 200 mil euros no asfaltamento da Rua da Levada de Santa Luzia

Foto DR

O vereador da Câmara Municipal do Funchal (CMF) com o pelouro das Obras Públicas, Miguel Silva Gouveia, e o Presidente da Junta de Freguesia do Imaculado Coração de Maria, Gonçalo Aguiar, estiveram na Rua da Levada de Santa Luzia, a acompanhar a obra de repavimentação que decorre naquele arruamento, a qual representa um investimento municipal na ordem dos 200 mil euros.

Segundo Miguel Silva Gouveia, trata-se de “uma reivindicação antiga das juntas do Imaculado Coração de Maria e de Santa Luzia, numa rua particularmente importante na distribuição do tráfego entre as zonas baixas e as zonas altas de ambas as freguesias.”

A obra avança a bom ritmo e estará concluída no início do próximo mês, reafirmando “uma aposta da Autarquia que vigora desde o início do mandato, no sentido de beneficiar a rede viária do concelho, que estava bastante desgastada e que carecia de intervenções substanciais, para se assegurar que a vida quotidiana da cidade não era constantemente sobressaltada”, explica o Vereador.

Miguel Silva Gouveia recorda que “mesmo com todos os obstáculos que se conhecem, as repavimentações do atual Executivo remontam a 2014 e abrangeram todo o concelho, da Baixa da cidade às zonas altas, num total superior a duas dezenas de intervenções de fundo neste âmbito.”

O autarca destaca o que considera “um trabalho progressivo, equilibrado e integrado, no sentido de responder ao máximo de solicitações possíveis de forma responsável, atentando àquelas que são as principais necessidades da cidade, mas igualmente às preocupações de cada uma das nossas dez freguesias.”

A Câmara Municipal foi, neste caso, “mais uma vez sensível a um pedido expresso da Junta, sendo de destacar o papel do Gonçalo Aguiar neste desfecho, que reiterou o impacto desta via para o fluxo de trânsito do Imaculado Coração de Maria em particular, num arruamento que tem escolas na proximidade e que serve até de circuito pedonal regular para muitos residentes.”

Miguel Gouveia conclui que “na sequência do reforço da nossa capacidade de investimento, confirmada pelo Orçamento Municipal de 2017, e da multiplicação deste tipo de intervenções no terreno, pudemos agora responder a mais esta solicitação, que terá impactos instantâneos para toda a comunidade envolvente.”