Rubina Leal quer criar dois museus no Funchal: o ‘Museu da Cidade’ e o ‘Museu de História Natural’

É urgente avançar com a reabilitação do Museu de História Natural, no Palácio de São Pedro, e reconvertê-lo “num verdadeiro ‘Museu da Cidade’” defendeu ontem a candidata do PSD/M à Câmara Municipal do Funchal, Rubina Leal, após uma visita àquele espaço.

“O Funchal merece um ‘Museu da Cidade’, um museu que conte a nossa História a todos os funchalenses, a todos os madeirenses, bem como a todos aqueles que nos visitam. Não é só a História da Madeira mas sobretudo a História do Funchal, onde este museu está enquadrado. É neste edifício do século XVIII que deve permanecer o ‘Museu da Cidade’”, disse.

Lamentando a falta de investimento no Museu de História Natural por parte do atual executivo camarário, Rubina Leal verificou que “não houve qualquer preocupação pela requalificação” daquele edifício histórico e que neste momento não tem condições para receber público nem condições para a circulação dos visitantes.

“Encontramos o edifício tal como o deixei no âmbito da minha passagem pelo executivo da Câmara Municipal” referiu lembrando que o projeto de requalificação orçado em 1,5 milhões de Euros já estava aprovado pelo anterior executivo do PSD. Um projeto que poderá ser co-financiado através do FSE (Fundo Social Europeu), sublinhou.

Paralelamente, Rubina Leal quer criar um segundo museu. Será o ‘Museu de História Natural’, onde deverão ser colocadas as mais de 100.000 peças do espólio, e que neste momento se encontram em dois espaços distintos. “Uma parte do espólio encontra-se aqui no Museu [Municipal] e outra parte na Estação de Biologia Marítima, e deverá ser centralizado num único espaço, e lembro que algumas das peças são únicas no mundo, daí a necessidade de existir na Cidade um “verdadeiro ‘Museu de História Natural’”.

“O Museu de História Natural deverá ser criado no Matadouro, que também é um edifício emblemático da nossa cidade, uma zona que também precisa de requalificação urbanística”, disse, sublinhando que desta forma a Cidade poderá ter dois novos espaços culturais.