Roberto Almada lembrou críticas do PSD à GNR aquando da actuação no processo “Cuba Livre”


No âmbito da discussão de um voto de louvor ao trabalho do Comando territorial da Madeira da GNR, o deputado bloquista Roberto Almada recordou, esta manhã no Parlamento, as reacções de altos dirigentes do PSD Madeira contra a GNR, aquando da “Operação Cuba Livre”, dirigida por esta força militarizada.
Roberto Almada recordou que, em 2013, o então deputado Tranquada Gomes, actual presidente da Assembleia Legislativa da Região, afirmou que a actuação da GNR, no âmbito do processo de ocultação da dívida da Madeira, denominado “Cuba Livre”, “prejudicou a imagem da Região e do país e contribuiu para um desrespeito desnecessário da Região e do país”. O parlamentar bloquista, dirigindo-se à bancada do PSD, afirmou que “o que prejudicou a Madeira foi a ocultação da dívida e o que desrespeitou a Região, não foi a GNR, mas foram aqueles que também neste Parlamento deram cobertura total a uma atitude governamental de ocultar, esconder e mascarar dívida”, comportamento esse que penalizou milhares de madeirenses e portossantenses”, referiu Almada.