João Paulo Marques acusa Cafôfo de nada ter feito na habitação social

O PSD realizou hoje uma acção política, na qual o deputado João Paulo Marques referiu que, no início do seu mandato, a CMF assumiu um compromisso com a cidade e com os funchalenses, de que iria privilegiar o compromisso com as áreas sociais, nomeadamente a habitação social.

“Hoje, passados quatro anos, o PSD escolheu vir aqui à freguesia de São Pedro, para fazer um ponto de situação acerca do trabalho realizado”. Essa avaliação, naturalmente, não é positiva. “Viemos, precisamente, à zona dos Viveiros, onde há bem pouco tempo, o sr. presidente da Câmara, com a habitual pompa e circunstância, e acompanhado do sr. primeiro-ministro, veio lançar a primeira pedra de um edifício de habitação social”. Mas, acusou João Paulo Marques, o que Paulo Cafôfo não disse aos funchalenses foi que esta obra, este edifício, não está em condições de avançar.

O social-democrata referiu que esta obra não avançará durante 2017, porque lhe falta o visto do Tribunal de Contas. Por isso, João Paulo Marques referiu que Cafôfo foi ali “mentir aos funchalenses, e brincar com as expectativas de quem precisa de uma casa”.

O PSD foi, assim, ali ao local, onde Cafôfo e António Costa estiveram, para, de forma simbólica, “lançar um primeiro tijolo”, o símbolo de uma Câmara que durante 4 anos não realizou qualquer reabilitação aos seus bairros sociais, nem construir uma casa nova.

“Não venha só aos Viveiros quando estão cá as câmaras de televisão e os jornalistas”, disse João Paulo Marques, dirigindo-se a Paulo Cafôfo. “Era bom que explicasse porque ao fim de quatro anos, apenas tem para mostrar uma pedra”, com o trabalho de habitação social a ser “igual a zero”.