Madeira Camerata actua quarta-feira no hotel Belmond Reid’s

 

A Madeira Camerata vai protagonizar um recital de música de câmara na próxima quarta-feira, dia 19 de Abril, pelas 21h30, no Hotel Belmond Reid’s Palace. O recital incluirá obras de Pachelbel, como o conhecido “Cânone”, de Bach, (a não menos famosa “Ária da Suite em Ré”) de Haendel/Aslamasian ^(“Passacaglia”), de Corelli (“Concerto Grosso em Ré maior Op.6 No.4 ”) de Vivaldi, nomeadamente o “Concerto Alla Rustica em Sol maior RV.151”, e de Soares da Costa (“Homenagem”).

Os bilhetes estão disponíveis na recepção do Hotel Belmond Reid´s Palace, por vinte euros, quantia que inclui uma bebida no Cocktail Bar.

A Madeira Camerata é um agrupamento interno da Orquestra Clássica da Madeira, e tem por principais objectivos a interpretação de repertório para orquestra de cordas e a divulgação da música portuguesa escrita para este tipo de formação. Criada em 1997, representou a Orquestra Clássica e a Madeira no exterior, participando em festivais internacionais de música.

Com direcção artística do violinista madeirense Norberto Gomes, a Madeira Camerata já tocou com vários maestros e solistas, entre eles Jaap Schröder, Luís Izquierdo, Roberto Perez, Filipe Pinto-Ribeiro, Carlos Guilherme, Luis Andrade,  Milko Pravdic, Ilya Grubert, António Carrilho, Bárbara Dória, Lyudmila Voynarovska. Já se apresentou em concerto nos Festivais de Música da Madeira de 1998, 1999 e 2000, no Festival de Artes de Macau, e ainda no Festival de Música de Ferrol, na Galiza (Espanha). Realizou ainda concertos no Porto e no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa. Em 2000 realizou uma digressão por várias cidades espanholas, entre as quais Madrid, onde se apresentou no Auditório Nacional com transmissão em directo para a Rádio Clássica de Espanha.

A Madeira Camerata é constituída pelos violinistas Norberto Gomes, Olena Soldatkina, Nshan Chalikyan, Parandzem Khachkalyan, Valeriy Perzhan e Edina Tenki; pelo violetista Volodymyr Petryakov; os violoncelistas Marina Gyumishyan e Iryna Bandura, e o contrabaixista Gábor Bolba.