PS foi à feira do livro pedir que não se desperdicem votos nos pequenos partidos

ps feira livro
PS na feira do livro do Funchal Foto DR.

A candidatura do PS-Madeira à Assembleia da República passou, esta tarde, pela Feira do Livro que está a decorrer na placa central da Avenida Arriaga.

No stand da da FNAC, onde o livro sobre a dívida da Madeira ‘Herança’ está à venda, o cabeça de lista do PS pelo Círculo Eleitoral da Madeira e autor do livro, Carlos Pereira teve a oportunidade de explicar que o único voto que permite afastar a coligação do poder é no PS.

Foram 4 as mensagens deixadas por Carlos Pereira: 1.ª) A coligação PSD/CDS está “a atirar areia para os olhos dos madeirenses”. 2.ª) O CDS é uma falsa oposição uma vez que ora está coligado com o PSD ora, na Madeira, diz que faz oposição ao PSD.

A 3.ª mensagem é que o PSD Madeira “não bate o pé” a Lisboa. A 4.ª mensagem vai no sentido de não dispersar votos nos pequenos partidos.

Instado se a JPP não pode ‘roubar’ votos ao PS, Carlos Pereira apelou ao voto útil e à “responsabilidade”, a mesma responsabilidade que, no passo, levou o PS a abdicar de concorrer por Santa Cruz quando estava em causa desalojar do PSD do poder.

Amanhã, 29 de Setembro, no âmbito da campanha para as eleições legislativas nacionais, o PS-Madeira realiza uma visita ao concelho de Câmara de Lobos.

A visita começa pelas 16 horas, na Cidade Nova, Fonte da Rocha e Bairros Sociais.

A visita termina com um jantar comício pelas 20 horas, no Restaurante “O Pasto”.