José Manuel Coelho: Joana Amaral Dias nua é mais-valia para a candidatura

joana amaral dias
Capa da Revista Cristina. Foto retirada do Observador que, por sua vez, retirou do Facebook de Cristina Ferreira.

O cabeça-de-lista pela Madeira da coligação Agir, José Manuel Coelho considera que o facto de Joana Amaral Dias surgir sem roupa e a exibir a sua gravidez na capa da revista ‘Cristina’ é “uma mais-valia”.

“É uma mais valia. Rompe com tabus e preconceitos em relação às mulheres. É bom para o eleitorado urbano e feminino que representa mais de 50% do eleitorado”, disse ao Funchal Notícias.

Recorde-se que a coligação ‘Agir’ junta o Partido Trabalhista Português (PTP), o Movimento Alternativa Socialista (MAS) e o movimento político Agir, da antiga deputada bloquista Joana Amaral Dias.

Para José Manuel Coelho os críticos à decisão de Joana Amaral Dias em posar nua são alimentadas por “esquerdistas do bloco” que não querem ver singrar a sua ex-dirigente e o movimento Agir.

pda
Em Julho, o PDA marcou presença no anúncio da coligação. Foto http://www.legislativas2015.pt/tag/coligacao-agirptp/

PDA com pouco peso na Madeira

Já sobre a decisão recente do Tribunal Constitucional (TC) de extinguir o Partido Democrático do Atlântico (PDA) e tendo sido público que o PDA apoiou a coligação Agir, José Manuel Coelho disse que tal decisão do TC não traz consequências para a sua candidatura.

“Não tem influência na campanha. O PDA tem pouco influência na Madeira. Tinha algum peso nos Açores mas o Governo de Vasco Cordeiro deu a ‘machadada’ final no PDA”, disse. Ou seja, assumiu bandeiras e reivindicações autonomistas que eram reivindicações do PDA.

Para José Manuel Coelho, o PDA contribuiu para a sua própria extinção pois “os seus últimos líderes estavam muito radicalizados à direita”.

Joana Amaral Dias esteve recentemente na Região para apoiar a candidatura de Coelho à AR. Foto: Rui Marote
José Manuel Coelho e Joana Amaral Dias na Madeira. Foto: Rui Marote