Socialistas reúnem com a direção do Sindicato dos Professores

socialistasO PS-M reuniu-se com a direção do Sindicato dos Professores da Madeira para abordar questões que dizem respeito à educação, nomeadamente, o projeto piloto para a divisão de turmas por capacidades.

Após a reunião, o líder do PS-M, Carlos Pereira, sublinhou que não irá compactuar com o projeto piloto apresentado pela Secretaria Regional de Educação, que visa a separação dos “bons e maus” alunos. Segundo Carlos Pereira esta não é uma política justa nem equitativa, neste pressuposto o PS-M não irá permitir esta segregação dos alunos.

Na semana passada o PS-M apresentou diversas questões ao Secretário Regional de Educação, Jorge Carvalho, que norteiam este modelo experimental, no entanto,  até ao momento não obteve, qualquer explicação, o que é lamentável.

Em suma, o cabeça de lista do PS-M às eleições legislativas nacionais assegura que, “este é um registo de governação que não vamos permitir”,  que não restam dúvidas de que a separação entre “bons e maus alunos” é uma forma de “apartheid educativo”. Uma política educativa que, segundo Carlos Pereira, não pode ser aceite em democracia.