Perigo iminente nas Estradas da Fajã da Ovelha ameaça segurança

gabriel 3
Fotos DR

A Junta de Freguesia da Fajã da Ovelha há muito que expressa preocupação pela ameaça que é para a segurança pública as estradas regionais 222 e 223, entre a Maloeira e a Raposeira, sem que até hoje ninguém tenha resolvido o problema. Acontece que por ali circulam diariamente centenas de residentes e turistas, alheios ao perigo que estão a correr.

O primeiro pedido foi feito pela Junta de Freguesia, em 2014, ao anterior Governo Regional, “solicitando uma intervenção/limpeza de árvores mortas junto à Estrada Regional”. Os incêndios e a típica doença do nemátodo, da madeira, implicam que as árvores mortas possam ameaçar a segurança pública, devido à inexistência da limpeza dos terrenos. A resposta obtida foi a de que “não havia meios para uma intervenção”.

Porém, com a entrada do novo Governo, a Junta voltou a remeter à Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus/Direção Regional de Estradas novo ofício a clamar por uma urgente intervenção, pelo perigo que representa o problema para quem circula a pé ou de automóvel. No entanto, a resposta obtida foi de que se tratam de terrenos privados e que, de acordo com a lei em vigor,compete aos mesmos privados essa limpeza.

O problema continua a persistir numa localidade turística.

gabriel 1