Madeirenses optam menos por Canárias e piscam o olho às Caraíbas e outros destinos

Canárias menos populares entre os madeirenses com as preferências a cair para o México, Cuba e República Dominicana
Canárias menos populares entre os madeirenses com as preferências a cair para o México, Cuba e República Dominicana

*Com Lília Castanha

Como ilhéus, onde queremos passar as nossas férias de Verão? De preferência fora da ilha, nem que seja para outra ilha, queremos sair do nosso isolamento forçado. E desengane-se quem nos quer fazer acreditar que viajar é um luxo e é só para alguns. Viajar é um direito que deveria estar ao alcance de todos nós.

Viajar é sair do tédio do conhecido e de uma rotina que por vezes nem nos apercebemos. Como diz Amyr Klink, brasileiro, filho de pai libanês e mãe sueca:

“Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver.” 

Sendo assim, o Funchal Notícias contactou a Agência Abreu que nos facultou informações sobre as férias dos madeirenses pela voz de António Cruz, chefe de vendas da Agência.

Funchal Notícias –  Os madeirenses costumam marcar as férias com antecedência ou deixam para pouco tempo antes da viagem?

António Cruz – Desde o princípio do ano que os madeirenses já começaram a marcar as suas viagens. Mas a maior procura costuma ser em abril, altura em que realizamos a feira “Mundo Abreu” com venda de produtos até 60% de desconto. As pessoas que já conhecem a nossa feira aguardam para esta altura para fazerem as suas reservas com os respetivos descontos.  Maio e junho também são meses com procura.

FN –  Têm tido muitas vendas este ano?

AC – As vendas vão bem apesar da crise. No final de maio até verificamos um aumento de 15% perante o período homólogo do ano passado. A feira “Mundo Abreu” e outras promoções como  a “Black Friday” em final de Junho também contribuem para o aumento das vendas.

FN –  Quais são os destinos mais procurados?

AC – Cabo Verde, Marrocos, México, Cuba, República Dominicana e circuitos europeus. Este ano estamos a notar uma maior procura para os Estados Unidos. Temos também pessoas interessadas em visitar a Grécia, apesar de toda a sua conjuntura. Os parques temáticos como a Disney World  Paris continuam com aderência assim como a Turquia e o Dubai que são destinos relativamente baratos. Há madeirenses que continuam a escolher as Canárias embora não tanto como antigamente. E claro, os cruzeiros.

No Verão as pessoas preferem destinos de praia, somente uma margem pequena escolhe férias culturais para apreciar a arquitetura e gastronomia. Em relação aos cruzeiros, há a preferência para os que saem do Funchal. No entanto, a oferta de cruzeiros que sai da Madeira é sazonal e é limitada no Verão e então os madeirenses optam por sair de Lisboa, Barcelona ou do Mediterrâneo. Como no Verão o tempo está melhor há também procura pelos cruzeiros do Norte da Europa como os Cruzeiros Fiordes da Noruega.

Cruzeiro aos Fiordes da Noruega
Cruzeiro aos Fiordes da Noruega

FN –  Qual o tipo de pessoa que mais viaja, por exemplo, em relação às idades?

AC – No mercado regular a idade é transversal, são pessoas de várias idades, em grupos ou em família.

FN –  Em média quanto é que os madeirenses costumam gastar por pessoa nas férias?

AC – A média situa-se mais ou menos nos 1000 euros por pessoa. Quando as pessoas nos procuram  não referem os valores que querem gastar, escolhem o destino. Nós fazemos o orçamento e se estiver acima do pretendido então orientamos o cliente para outro destino do seu agrado.

FN – Os madeirenses são adeptos das férias cá dentro?

AC –  A adesão das férias cá dentro é boa, mais forte na época baixa do que no Verão, exceção feita ao Porto Santo que tradicionalmente é muito procurado neste altura.

FN – Costumam vender também o destino Madeira?

AC – Madeira é um destino prioritário para a Abreu. Temos agências no Continente, em Espanha e no Brasil. Somos os maiores importadores do destino nacional para a Madeira. Trazemos também muitos espanhóis ao longo do ano e os voos que vêm de Madrid e Barcelona cheios para a Madeira. Os brasileiros visitam muito o Continente mas são poucos os que prolongam a sua viagem até à Madeira ou Açores.

O Funchalnotícias verificou que no Verão as férias nas praias ultrapassam as culturais e as de aventura. E, se nós não viajamos, não é por falta de vontade de nos estendermos numa praia paradisíaca segurando um cocktail e apreciando os coqueiros e a brisa do mar. O que nos trava é os bolsos esvaziados de euros para atender às prioridades imediatas do dia a dia. Apesar disso, as agências ainda mantêm o seu nível de vendas positivo e não são poucos os madeirenses que partem para conhecer outras paragens.

Mas do mal o menor, afinal vivemos numa ilha que não está ao alcance de todos e são muitos os turistas que desembolsam uma boa quantia para desfrutar dos encantos da nossa Pérola do Atlântico, algo que nós conseguimos fazer por muito menos.

Miradouro dos Balcões - Ribeiro Frio  (Foto retirada da página de Facebook  de  Turismo da Madeira)
Miradouro dos Balcões – Ribeiro Frio
(Foto retirada da página de Facebook de Turismo da Madeira)

Embora viajar não deveria ser apenas pelos nossos olhos “por meio de histórias, imagens, livros ou TV” , mas também pelos nossos pés e sentidos, ficam as paisagens das melhores praias do mundo segundo o video de Erik van der Veenhttps://www.youtube.com/watch?v=Q2ygp-_IeCE