PPM-Madeira preocupado com indicadores da violência doméstica

A coordenação do PPM Madeira mostrou-se preocupada com os números de violência doméstica que ontem foram apresentados na nossa Região, que são acima dos 40.
“Felizmente este ano ainda não houveram vítimas mortais, mas talvez seja só por um mero acaso que ainda não tenha acontecido”, refere uma nota aos órgãos de comunicação social.
“Mostramo-nos ainda mais preocupados saber que há muitos mais casos e as vítimas com medo de represálias ou outras circunstâncias, como por exemplo a existência de menores ou não haver mais apoios para as vítimas que por vezes não têm abrigo e são obrigadas a ficar debaixo do mesmo tecto que o agressor”, referem os monárquicos madeirenses.
“O PPM Madeira, lembra que não é um botão de pânico, ou uma ordem Judicial que irá impedir que o agressor volte a atacar a vítima de violência doméstica, como já se viu no passado e que muitas vezes resulta em morte para a vítima de violência doméstica”, refere a nota.
Neste sentido, a coordenação do PPM Madeira pede às autoridades competentes que haja mais celeridade na resolução deste problema e que a justiça seja mais célere e exemplar a julgar estes casos, que em pleno SÉC XXI, ainda assola a nossa sociedade.
O PPM Madeira apela a que as vítimas de violência doméstica ganhem coragem para denunciar estes actos junto da PSP e Associações criadas para as apoiar e acompanhar em todo o processo.