Catarina Martins aponta: a Madeira não consegue resolver o problema dos sem-abrigo

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda, Catarina Martins está de visita à Madeira e visitou hoje o projecto co-abrigo desenvolvido pelo “Casa”, que acolhe e dá um projecto de vida a pessoas em situação de sem-abrigo. Na ocasião, considerou que este é um projecto inovador, de apoio aos sem-abrigo e, em géneros alimentares, a famílias em situação vulnerável.

As pessoas em situação vulnerável precisam, disse, de apoios que lhes permitam recuperar a sua autonomia, fazer a sua vida. Na RAM, declarou, denunciou, ainda faltam respostas para a situação das pessoas sem abrigo, sendo uma região “atrasada” neste aspecto em relação ao todo nacional.
A pandemia trouxe a nu múltiplas situações de pobreza descambando para a perda de habitação, e no Funchal e na Madeira “ainda falta abrigo de emergência” onde as pessoas possam ter uma cama, tomar um banho, encontrar protecção.
Não há razão nenhuma, disse, para o Governo Regional falar todos os dias dos milhões do PRR, e não conseguir arranjar apoios para tantas famílias e indivíduos em situação vulnerável. Por outro lado, o custo dos bens alimentares subiu imenso, e, associado a salários e pensões muito baixas, cria situações de enorme precaridade, disse Catarina Martins.