CDU: “O direito à cidade, é um direito dos funchalenses”

Foto DR

A CDU promoveu, hoje, uma iniciativa política, designada “Pelo Direito à Cidade”, no Largo do Corpo Santo na Zona Velha da Cidade.

Herlanda Amado, deputada municipal, diz que esta  iniciativa surge “com objetivo de falar e denunciar, acima de tudo, um problema que, cada vez mais, se tem agravado na cidade do Funchal que é (…) a repulsa sentida, muitas vezes, pelos funchalenses em relação à Câmara Municipal do Funchal”.

A CDU denuncia a quantidade de pessoas que saem da cidade, “não por vontade própria, mas que vão sendo expulsas pela especulação imobiliária, devido ao aumento dos valores do arrendamento e da dificuldade da aquisição de casa ou devido a uma suposta requalificação urbana que de requalificação nada tem”.

“O direito à cidade, é um direito dos funchalenses e nós não podemos haver, aqui, por um lado funchalenses que se sintam de primeira e outros de segunda.”, acrescenta.

Em comunicado a CDU informa que “esta intervenção política (…) decorrerá em duas fases. Num primeiro momento a CDU contextualizará e delimitará os problemas humanos e sociais que justificam esta intervenção sobre o Funchal. Num segundo patamar, a CDU não só denunciará toda a estratégia dos governantes que tem por objetivo roubar o direito à cidade ao povo do Funchal, como também apontará linhas estratégicas para uma política alternativa.”

“Esta planificação da intervenção política, que agora se inicia, será desenvolvida até ao Dia da Cidade, que se comemora no dia 21 de agosto.”