“Confiança” lamenta chumbo da sua proposta quanto à prevenção de incêndios

Na última reunião de Câmara do mês de Abril, a vereação da “Confiança” viu a sua proposta para promover a protecção contra riscos de incêndios chumbada pela maioria PSD/CDS.

A proposta inviabilizada pelo actual executivo, dizem os socialistas, previa não só o apoio a famílias carenciadas para possibilitar a limpeza de terrenos na cidade do Funchal, mas também o lançamento de uma campanha de sensibilização nos órgãos de comunicação social alertando para a necessidade de limpeza de terrenos e os perigos para a comunidade que lhe estão associados e a criação de equipas conjuntas de Protecção Civil Municipal e da Fiscalização do Ambiente, para a sensibilização de riscos de incêndio junto dos proprietários.

“Estamos conscientes da importância para toda a comunidade da limpeza dos terrenos, quer no que diz respeito ao controlo de pragas animais, quer na redução do risco de incêndios cujos danos e consequências para habitações e famílias ainda se encontram bem presentes na memória de todos os funchalenses.”, referiu a vereadora Cláudia Dias Ferreira, reconhecendo que “muitas famílias não têm condições económicas para suportar os custos inerentes a estes trabalhos, pelo que nestes casos, deveria competir à CMF encontrar soluções que minimizem os riscos”.

“Com este chumbo, fica demonstrado que a maioria PSD/CDS abandona os funchalenses com carências socioeconómicas à sua sorte, em prejuízo da segurança da cidade”, conclui a vereadora.

Os restantes pontos da ordem de trabalhos foram aprovados por unanimidade. Para os socialistas, as questões trazidas pelos munícipes na parte pública da reunião “revelam a notória incapacidade do actual executivo em solucionar os problemas de ruído na Zona Velha do Funchal, bem como a morosidade dos processos de licenciamento municipais”.