CDS-M aplaude medidas do Governo Regional para a Covid-19

Os deputados do CDS-M pediram uma reunião com o secretário regional da Saúde, tendo em conta o próximo orçamento regional, com o objectivo de conhecer as propostas e as prioridades da Secretaria Regional da Saúde e Protecção Civil.

O líder parlamentar do CDS afirma que as medidas contempladas no Orçamento Regional para a área da saúde e protecção civil “são positivas” e diz que ficou agradado com os 9 milhões de euros destinados para a Rede de Cuidados Continuados, “medida que o CDS sempre defendeu ao longo da legislatura em que o PSD e o CDS governam”.

“Houve, de facto, esse cuidado por parte do Governo Regional numa área que é de extrema importância, tendo em conta que vivemos numa região cada vez mais envelhecida e que requer cada vez mais cuidados”, disse Lopes da Fonseca.

Já no âmbito das cirurgias, foi dito ao CDS que haverá um reforço substancial na ordem de 1 milhão euros em relação ao último orçamento. Assim, o que está calculado é que estes 6 milhões de euros possam resolver os problemas de 2000 pessoas que estão em lista de espera e aguardam pela sua cirurgia. Neste sentido, estas duas medidas serão muito positivas para os utentes do Serviço Regional de Saúde, opina o deputado centrista.

“No que diz respeito à Covid-19, também temos boas notícias para as famílias que querem ver os seus filhos vacinados”, exulta Lopes da Fonseca.

“Sabe-se que as crianças são um reservatório da doença e um transmissor da doença, pelo que a partir do mês de Dezembro vamos ter um Centro de Vacinação para as crianças e teremos 7500 vacinas disponíveis para serem administradas em crianças dos 5 aos 11 anos”, diz. “Felizmente, a Agência Europeia do Medicamento afirmou que esta vacina para as crianças é segura, diminuindo a gravidade da doença, bem como a mortalidade”, refere, tranquilizador.

Lopes da Fonseca afirma que as famílias na Madeira têm de se consciencializar que quanto mais membros da família estiverem vacinados, o perigo será menor para todos, salvaguardando assim os convívios de Natal e final do ano.

Acerca das medidas que serão implementadas a partir de amanhã, dia 27, o líder parlamentar acredita que “vão ser bem recebidas pela população, pois mais uma vez verificamos que a Região antecipou-se áquilo que o continente resolveu fazer e que foi anunciado ontem pelo Governo da República, ou seja, a República anunciou ontem o que o Governo Regional já anunciou há uma semana”.