CDU denuncia falta de transporte público ao Sítio das Lajes, no Imaculado

A CDU veio hoje exigir uma rede de transportes públicos que sirva verdadeiramente todos os funchalenses. Referindo-se ao Plano de Recuperação e Resiliência, muito falado durante as mais recentes autárquicas, “propagandeado por PS e PSD, como sendo um dos instrumentos fundamentais para a resolução dos problemas das populações”, os comunistas, através da deputada municipal Herlanda Amado, recordam “que muitos dos milhões que têm sido apresentados só terão consequências positivas para a vida das populações, se quem tiver a responsabilidade de gerir estas verbas, o fizer com a consciência das prioridades e reais necessidades da população”.

No PRR, salienta a CDU, estão contemplados investimentos públicos e  fundos estruturais que entre 2021-2027, deverão ter uma aposta naquilo que denomina de “Mobilidade Sustentável” e que assenta, sobretudo, numa anunciada “reforma dos transportes”, que permita combater eficazmente a elevada dependência do transporte individual.

Ora, no concelho do Funchal, são muitos os milhares de cidadãos que continuam sem ter acesso ao transporte público, desde as zonas altas do concelho ao chamado centro urbano. O Sítio das Lajes, na freguesia do Imaculado Coração de Maria, é um desses exemplos, refere Herlanda Amado. “Temos assistido a promessas partilhadas entre PS e PSD, de que o transporte chegaria a esta localidade, mas a verdade é que até hoje as populações continuam sem ter acesso ao transporte público”

“É necessário exigir uma participação mais directa e activa das autarquias – Juntas e CMF – na definição das políticas de mobilidade e no sistema de transportes, de modo a que passem a desempenhar uma intervenção determinante. A CMF não tem tido a intervenção necessária em relação aos muitos problemas de falta ou insuficiência de serviço de transporte público de passageiros prestado no concelho pela empresa pública “Horários do Funchal””, critica.