PSD-M queixa-se das ligações da TAP ao Porto Santo durante o Inverno

Os deputados do PSD-M contestaram hoje, numa iniciativa realizada junto ao Aeroporto do Porto Santo, o facto de a TAP ter decidido abandonar aquela ilha durante os seis meses correspondentes ao Inverno IATA.
“Infelizmente, mais um ano em que a TAP não estará presente no Porto Santo, fazendo a ligação a Portugal Continental”, lamentou o deputado Bernardo Caldeira, lembrando que esta matéria foi alvo de um voto de protesto do PSD, na Assembleia Legislativa da Madeira.
O deputado realçou que esta questão tem sido alvo da “insistência” por parte do PSD por entender que “é imprescindível que essa ligação seja um acto contínuo”.
Bernardo Caldeira realçou ainda que o protesto se justifica ainda pelas declarações da presidente do Conselho de Administração da TAP, na Assembleia da República, em resposta ao deputado Paulo Neves, que afirmou tratar-se de uma decisão puramente económica.
“Não podemos concordar com essa decisão porque, através da Constituição, o Governo da República tem a função de garantir a continuidade territorial e não pode ser por motivos económicas que ela deixa de existir”, referiu, sublinhando que se trata de uma companhia paga por todos os contribuintes portugueses, mas que adopta medidas desiguais entre eles.