RIR acusa CMF de “fazer campanha com a entrega de livros escolares”, que é “uma mentira”

O partido RIR “atira-se” hoje novamente à Câmara Municipal do Funchal, referindo que o executivo da mesma anunciou que apoiaria a aquisição dos livros escolares do 10º, 11º e 12º ano. Contudo, o prazo para pedir este apoio termina hoje e a escola já começou no dia 10 de Setembro, como tal os pais dos alunos já adquiriram os livros, alguns com dinheiro emprestado, outros com grande sacrifício, ou com a compra de livros de segunda mão, diz o RIR.

O deputado independente Roberto Vieira questionou a vice-presidente da Câmara, se com a apresentação do recibo da compra dos livros, os pais podiam pedir o reembolso à Câmara Municipal, mas a vice-presidente “respondeu que não, o que torna claro que esta medida anunciada foi apenas para a campanha eleitoral do PS”, acusa.

“Entendemos que a Câmara Municipal, ao fazer este anúncio, deveria ter em conta que a maioria dos alunos já compraram os livros e que dessa forma, também deveria estar garantida a devolução do valor gasto pelos pais”, considera Roberto Vieira.