CDU quer horário de 35 h semanais para todos os trabalhadores da ARM

A CDU esteve hoje numa acção de contacto com os trabalhadores da ARM, para defender a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais para todos os trabalhadores da RAM.

O deputado Ricardo Lume referiu que “não só é possível mas é também justo” tomar esta medida.

“O Governo Regional detém um papel determinante na gestão do sector empresarial regional de capitais públicos ou mistos, situação que permitiria aplicar o horário de trabalho de 35 horas semanais, independentemente do vínculo contratual a todos os trabalhadores dessas empresas”, refere uma nota.

A CDU diz que existem situações de discriminação no sector empresarial regional de capitais públicos ou mistos, que se traduzem em casos de empresas como é o caso da ARM – Águas e Resíduos da Madeira, SA, onde, lado a lado, laboram trabalhadores que transitaram da Administração Pública Regional e Local que estão abrangidos pelas 35 horas semanais, trabalhadores com vínculo directo à empresa a termo ou sem termo que fazem mais de 35 horas semanais.

“Porque que razão não são aplicadas a todos os trabalhadores as 35 horas de trabalho?”, questionam os comunistas.  “Por que razão o Governo Regional não quer pôr o progresso cientifico e tecnológico também a dar resposta à necessidade dos trabalhadores terem mais tempo para a sua vida pessoal, familiar e social?”

A CDU lembra que, recentemente, PSD e CDS chumbaram uma proposta da CDU na ALRAM que defendia  a redução do horário de trabalho para as 35 horas semanais.

“Se  na Assembleia Regional a correlação de forças é ainda  desfavorável à redução do horário de trabalho, é necessário demonstrar que nas empresas e  nas ruas que os trabalhadores reivindicam a imediata redução do horário de trabalho com o objectivo de alcançar as 35 horas de trabalho semanal e 7 horas de trabalho diário”, insistem os comunistas.