Secretária de Estado da Inclusão visitou CMF e Grupo Sousa

Fotos: Rui Marote

A secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, esteve hoje na Câmara Municipal do Funchal, numa visita à qual se sucedeu um passeio ao Museu do Açúcar, para, conforme refere a autarquia, “testar os audioguias e equipamentos tácteis”. A responsável governamental e os autarcas da CMF passaram ainda por uma exposição de equipamentos de acessibilidades às praias da Frente Mar Funchal, patente na Praça de Colombo, antes de Ana Sofia Antunes realizar uma visita ao Grupo Sousa.

O edil funchalense, Miguel Gouveia, sublinhou “o trabalho que temos vindo a desenvolver no campo da Inclusão, e que nos tem permitido quebrar barreiras físicas, sociais, e também cognitivas”. A CMF emprega diversos trabalhadores com deficiência.

“É para o Funchal motivo de muito orgulho poder apresentar o trabalho que temos realizado em diversas frentes, e demonstrar, igualmente, que não há centralidade para trabalhar as políticas de inclusão”, acrescentou Miguel Gouveia.

Ana Sofia Antunes realçou, na visita à Praça de Colombo, entre as soluções de apoio, e de orientação e segurança no acesso às praias, o sistema de audioplage: “Este é um projecto inovador que foi desenvolvido a nível internacional e que está presente em alguns países, mas a nível nacional o Funchal foi a primeira cidade do país que o implementou, e isso é algo que devemos destacar, e que eu gostava e vou trabalhar para que seja disseminado por outras praias portuguesas”.

O sistema audioplage, esclarece a CMF, é uma tecnologia que dá autonomia e segurança a pessoas invisuais, permitindo-lhe aceder ao mar, de forma autónoma, e nadar com tranquilidade. Miguel Silva Gouveia sublinhou que este sistema “foi escolhido no âmbito das práticas de democracia participativa que o Funchal tem vindo a implementar, nomeadamente por meio do Orçamento Participativo de 2015, e está instalado em permanência na Praia Formosa.”