Vacinação foi suspensa hoje por causa de lote em condições duvidosas

Hoje, quem ia receber a vacina contra a COVID-19 no Centro de Vacinação instalado no Madeira Tecnopólo acabou por voltar para trás. A Secretaria Regional da Saúde e Protecção Civil esclareceu o porquê: a vacinação teve de ser hoje interrompida, porque duas das cinco embalagens das vacinas entregues, hoje, na farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça apresentavam “sinais de humidade externa.”

“Face a esta situação, a Farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça comunicou de imediato com a PFIZER e recebeu indicações para não utilizar as vacinas”, refere a SRSPC.

A situação, segundo informou o Governo Regional, está a ser avaliada pelos técnicos da farmácia do Hospital Dr. Nélio Mendonça, em articulação com a equipa de qualidade global da Pfizer. Mais acrescentam que a decisão final ficará a cargo da Pfizer.

Quanto às pessoas que foram convocadas para a vacinação no dia de hoje, “serão reagendadas oportunamente”.