A empresa que constrói o passeio é a mesma que agora o destrói…

Rui Marote
Com as obras da Praça do Povo, inaugurada a 4 de Novembro de 2014, o passeio norte da avenida do Mar em redor do edifício da Assembleia Regional foi contemplado com um alargamento e uma passadeira de acesso à Rua Dr. António José de Almeida, substituindo a calçada madeirense por um ladrilho de pedra igual à da nova praça a a sul.
Recordamos que a empresa construtora dessas obras foi a Tecnovia. Seis anos depois, é essa mesma empresa que está a construir o Hotel Barceló, na mesma rua.
Esta entrada no centro do Funchal, é como que o nosso equivalente à da “Praça do Comércio para a Rua Augusta na baixa de Lisboa”, devido ao movimento intenso a certas horas do dia, em especial de manhã, com a chegada dos autocarros, deixando centenas de madeirenses que atravessam a cidade.
No entanto, hoje em dia, como as fotos documentam, os ladrilhos estão quebrados e destruídos, devido ao movimento diário de camiões para as obras do novo hotel.
Esperemos que neste caso, destruir seja sinónimo de (re)construir, e que a Tecnovia deixe o piso, uma vez acabadas as obras, melhor que o original…