Protocolo visa cooperação na área das necessidades especiais

A Associação Portuguesa das Pessoas com Necessidades Especiais – Associação
Sem Limites APPNE- ASL, no passado dia 19 de Dezembro, realizou a assinatura de um protocolo de cooperação com o Clube Desportivo da Escola Francisco Franco CDEFF. Este protocolo não só prioriza a importância do desporto na qualidade de vida de indivíduos com necessidades especiais, como também permite o estabelecimento de colaboração entre ambas as partes resultando numa valorização de iniciativas de comum interesse, refere uma nota.
Sendo o CDEFF uma entidade pública sem fins lucrativos que representa a
educação, instrução e promoção da prática desportiva em crianças e adultos e a APPNE – ASL uma organização não-governamental, sem fins lucrativos que representa na Região, a defesa, promoção e protecção de todos os direitos humanos e liberdades fundamentais das pessoas com deficiência, considerou-se pertinente o estabelecimento do actual protocolo para uma colaboração mútua das áreas de interesse e de intervenção.
Os principais objectivos passam por várias iniciativas, nomeadamente a concepção e promoção de acções de formação e actualização de conhecimentos e competências de natureza técnico-profissional, através da realização de
colóquios, conferências, cursos de formação, estágios e sessões de esclarecimento; A cooperação a nível de recursos humanos e logísticos; A atribuição de formas privilegiadas de acesso aos atletas e agentes desportivos do CDEFF a iniciativas e eventos promovidos pela APPNE-ASL, isto entre outras iniciativas a desenvolver futuramente nos domínios de intervenção específica.
Ainda neste sentido, e como forma de dar inicio aos objectivos delineados por
ambas as partes, realizou-se no mesmo dia uma formação destinada ao público em geral, na Escola Francisco Franco, com formadores do CDEFF e com formadores da APPNEASL, que dedicaram a parte da manhã a assuntos ligados ao desporto adaptado, discutindo ideas actuais sobre a temática, bem como várias reflexões e novas estratégias a adoptar com pessoas com deficiência na prática do desporto adaptado.