SINTAP e SESARAM formalizaram acordo colectivo de trabalho e acordo de empresa

O SINTAP formalizou um acordo colectivo de trabalho (ACEP) e Acordo de Empresa (AE) para os trabalhadores da carreira de Informática no SESARAM. Com a finalização, ontem dia 17 de Dezembro, da assinatura dos Instrumentos Reguladores de Trabalho para os trabalhadores da carreira de informática do SESARAM, concluímos um processo que se tem estendido ao longo dos últimos anos, que permite um tratamento de equidade entre trabalhadores que exercendo as mesmas funções e responsabilidades, disfrutavam de direitos distintos, quanto à carreira e seu desenvolvimento, organização do tempo de trabalho e de instrumentos de gestão, refere uma nota às Redacções.

“Encontrámos nos nossos interlocutores, gestores do SESARAM, gente que convergiu connosco na defesa destes trabalhadores e que exploraram as disponibilidades da lei para procurar, na medida do possível, os seus limites legais. Congratulamo-nos por isso. Lamentamos contudo, que estes trabalhadores tenham sido os últimos a serem devidamente contemplados por estes instrumentos, facto para o qual ao longo dos últimos anos, sempre nos batemos”, referem os sindicalistas.

“Importa, contudo, esclarecer que a fraca adesão sindical junto destes profissionais, talvez explique a fase tardia da sua concretização e os obstáculos que em Conselhos de Administração anteriores encontrámos”, acrescenta.

“Esperamos com este passo reforçar a consciência da classe e de grupo em torno do movimento sindical e recordamos, aqueles que eventualmente são reticentes com os sindicatos e sindicalistas, que sem eles nada disto era possível, refere-se ainda.

O Sindicato alerta ainda para o facto de “nos encontramos, ainda, a meio de um caminho, a explorar: A nível regional e do SESARAM elaborar um regulamento e uma nova legislação que permita uma aplicação mais favorável do sistema de avaliação; assim como reforço de complemento, aspectos esses dirigidos a todos os trabalhadores do SESARAM, e a nível nacional, revisão da carreira informática e a criação de carreiras próprias no regime geral para a saúde. Esperamos que a convergência, agora encontrada, se manifeste para esses aspectos no futuro.
Igualmente, foi acordada a realização a curto prazo, dos necessários concursos de promoção (mudança de categoria – Grau) e os procedimentos para a mudança de nível”, refere-se.

“A importância do vosso trabalho e a excelência do vosso desempenho e dedicação é por todos nós
reconhecido, mas importa recordar que temos o direito e o dever de organizamo-nos por forma a
defender os nossos direitos e sermos solidários com aqueles que necessitam de nós”, conclui o SINTAP.