Lancha que custou 699 mil euros varada no Caniçal; Porto do Funchal é limpo de bote

Rui Marote

A APRAM investiu 1.398.000 euros em duas lanchas, no ano de 2012, no âmbito do projecto apoiado pelo Fundo de Coesão para modernização e reordenamento do Porto do Funchal, na sequência de um concurso público internacional. Na altura foram adquiridas, nos estaleiros navais de Peniche, duas lanchas, uma de pilotos e outra multiusos, baptizadas com o nome de  “Ilhéu do Farol” e “Ilhéu do Lido”.
Cada uma custou 699 mil euros e investimento total 1398.000.00 euros, comparticipado em 62,92% pelo Fundo de Coesão. Estas embarcações viriam preencher lacunas do ponto de vista operacional, constituindo uma mais valia no combate à poluição e a situações de emergência e socorro no mar.

Uma das embarcações encontra-se hoje em dia em cima do molhe sul do Porto do Caniçal,  exposta ao sol e às intempéries, já há alguns anos sem qualquer actividade.
Essa lancha de combate à poluição é substituída pelo pneumático cujas imagens documentam, este que tem estado alerta na limpeza do Porto do Funchal para retirar os materiais que desaguaram na foz da ribeira de São Lázaro. Para essa tarefa foi mobilizado pessoal portuário de diversas áreas.
A situação merece poucos comentários. O leitor que tire as devidas conclusões.