RIR denuncia “discriminação” da CMF para com a freguesia do Monte

O partido RIR afirma que a freguesia do Monte “tem sido discriminada, pelo facto desta ser de cor politica diferente da Câmara Municipal do Funchal”. O dirigente Roberto Vieira critica “a degradação de algumas estradas”, que, afirma, “está à vista de todos, bem como a falta de limpeza das mesmas”. O partido não entende que a Câmara Municipal tenha “retirado da responsabilidade da junta, a limpeza de vários arruamentos da Freguesia, para depois deixa-los, num estado de abandono, completamente entulhados no lixo e matagal”.

O exemplo da dita discriminação “constatou-se logo no início da visita, na Rua Nova do Curral dos Romeiros, onde as pessoas ali residentes, dizem ser elas a fazerem a limpeza da rua, isto junto às suas habitações, uma vez que a Junta de Freguesia deixou de fazer este trabalho em virtude da Câmara do Funchal lhes ter retirado essa responsabilidade (…)”.

O Partido RIR não aceita que a CMF “chame a si a responsabilidade de alguns trabalhos e que depois não os execute, lançando assim a dúvida junto dos residentes”.

“Os munícipes da Freguesia do Monte, têm o direito de saber quais as responsabilidades da Junta de Freguesia e quais as da Câmara Municipal, pois assim não sendo, a CMF continuará a dificultar o trabalho da Junta, com o objectivo de virar o povo contra a sua Presidente, para assim tirar dividendos políticos”, garante Roberto Vieira.

O RIR critica ainda “os cartazes milionários que a CMF colocou nesta freguesia, para desta forma fazer politica sem custos para o Partido Socialista”.